TERAPIA EMDR: O que é?

TERAPIA EMDR: O que é?

Lívia Franco de Carvalho - 05/57299

Link do perfil:

Link do Linkedin: www.linkedin.com/in/lívia-franco-34a5b8b0

A Terapia EMDR (sigla em inglês para Dessensibilização e Reprocessamento por meio dos Movimentos Oculares) é uma abordagem de psicoterapia desenvolvida nos EUA no final dos anos 80 pela psicóloga Dra. Francine Shapiro. É reconhecida e recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma das terapias mais eficazes no tratamento do Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT).O método é utilizado para tratar tanto prejuízos provocados por TEPT quanto traumas desde transtornos de ansiedade, depressão, fobias, síndrome de pânico, dificuldades de relacionamento, autoavaliação negativa, estresse no trabalho até abusos sexuais, assaltos, desastres naturais e outros tipos de violência.

O objetivo da Terapia EMDR, assim como o de outras abordagens psicológicas, é de aliviar o sofrimento humano e ajudar as pessoas na realização integral de seu potencial para o desenvolvimento. Para alcançar esse objetivo o EMDR integra teorias psicológicas - cognitiva, humanista, sistêmica, psicodinâmica e somática -, psicoterapias (baseadas no corpo, cognitivo-comportamental, interpessoal, centrada na pessoa e psicodinâmica) e elementos teóricos como afeto, apego, conduta e processamento bio-informacional, em um conjunto padronizado de procedimentos e protocolos clínicos. Além disso, pesquisas sobre como o cérebro processa a informação e gera consciência contribuem para a teoria e os procedimentos do EMDR.

O que difere das outras abordagens é que o principal foco da terapia EMDR é o restabelecimento da capacidade natural do sistema nervoso de reprocessar as experiências diárias. Isso porque diante de acontecimentos que causam forte sofrimento emocional há um desequilíbrio no sistema nervoso causado por alterações nos neurotransmissores, o que gera uma falha na capacidade de reprocessamento do cérebro. O resultado desta falha é o “arquivamento” da experiência traumática com toda a carga perturbadora do momento. Com a formação da memória traumática (soma de emoções, imagens, sons e todos os sentimentos vivenciados a partir da ocorrência do trauma),  a pessoa é continuamente ativada pela lembrança e como resultado destas constantes ativações surgem as patologias emocionais que vão desde um estado de estresse persistente, crenças limitantes, baixa estima, desequilíbrio emocional, até situações mais complexas como fobias, dissociação, depressão, transtorno de ansiedade e outros. Além disso, o EMDRtem como foco  modificar os pensamentos, sentimentos, autoavaliação e proporcionar o surgimento de novos comportamentos mais engrandecedores e saudáveis.

Na prática utiliza o recurso de estimulação bilateral, principalmente, dos movimentos oculares. A partir da estimulação do movimento ocular, há uma “imitação” que acontece no cérebro durante o sono REM (Rapid Eye Movement) - aquele mais profundo em que acontece a maioria dos sonhos. Se você já viu alguém dormindo e mesmo com as pálpebras fechadas, movimentando os olhos, esteja certo que a pessoa estava nessa fase do sono. Essa movimentação ocular é reflexo do processamento que ocorre entre as diferentes regiões do cérebro e do arquivamento das experiências de forma adaptativa. Assim, em condições normais o nosso cérebro é capaz de processar todas as nossas experiências nos mantendo num estado mental saudável.

Para o reprocessamento de uma memória há um protocolo, no qual o paciente entra em contato com a memória perturbadora e seus componentes: imagem, emoções, sensações físicas e crenças negativas provocados pela experiência. Após este contato com a memória inicia-se a estimulação bilateral até que ela não provoque nenhum desconforto ao ser relembrada. Diferentemente da hipnose e regressão, durante a sessão de reprocessamento com EMDR, o indivíduo permanece o tempo todo consciente. Ele entra em contato com a memória traumática sem sair de seu estado consciente.

É importante ressaltar que a Terapia EMDR não se restringe à estimulação bilateral, sendo uma psicoterapia completa. A duração do tratamento depende de cada caso e pessoa. Para que você tire maior proveito da terapia, é necessário apenas estar disponível para o processo de cura emocional, confiar no profissional e na metodologia e esperar que o próprio cérebro faça seu trabalho.

Referência

Associação Brasileira de EMDR. Disponível em: <https://www.emdr.org.br/>. Acesso em 8/07/2022.

Publicado em: 21/07/2022

Postados recentemente

BURNOUT
TERAPIA EMDR: O que é?
Por que priorizar um tempo para você? A importância de um hobby.