Transtorno Borderline

Transtorno Borderline

Isabela Philippsen - Psicóloga aterapia- CRP 16/416

Link Instagram: https://www.instagram.com/isabelaphil.psi

Link perfil Aterapia: https://aterapia.com.br/match/5248

Os transtornos de personalidade são padrões de sentimentos e  ações inflexíveis que diferem muito da cultura local e levam a pessoa a muito  prejuízo e sofrimento. Um deles é denominado transtorno borderline.

A principal marca deste é a instabilidade. Pessoas com esse  diagnóstico costumam ter um padrão instável em suas relações, emoções,  comportamentos e autoimagem. Tendem a ser reativos, comportando-se de  forma agressiva e raivosa ao menor sinal de frustração. Os borderlines  possuem um medo muito grande do abandono, mas acabam agindo de  forma a afastar as pessoas ao seu redor, pois quem está em sua convivência  sempre tem a sensação de estar “pisando em ovos”. Muitas vezes são  extremistas, vão de “8 a 80” em sua percepção do mundo: ou amam ou  odeiam.

Por terem essa tendência a mudar muito rapidamente suas  emoções, terem um medo do abandono, um vazio existencial e em sua  própria percepção, costumam agir com impulsividade e, frequentemente,  envolverem-se em comportamentos de risco e desenvolverem vícios;  transtornos alimentares, como a compulsão alimentar, a anorexia e a bulimia;  dirigirem em alta velocidade; envolverem-se com álcool e outras drogas,  jogos e compras em excesso.

Existem vários graus de transtorno, que vão desde traços, ou são  mais intensos, chegando a se automutilar, na tentativa de cobrir o vazio e  livrarem-se do sofrimento emocional; também costumam haver muitas  tentativas de suicídio, quando em sua forma mais grave.

Muitas pessoas confundem o transtorno de personalidade  borderline com o transtorno bipolar do humor. A principal diferença entre eles  (existem inúmeras outras e ambos podem acometer um mesmo indivíduo) é  que as mudanças de humor são mais rápidas no borderline. Uma mudança  emocional pode durar semanas ou meses no bipolar, já no borderline há  muitas mudanças dentro de um dia.

Os sinais da manifestação do transtorno borderline costumam  aparecer na adolescência ou no início da fase adulta e acometem mais

pessoas do sexo feminino. O indivíduo com esses traços costuma ter sua  vida afetiva, profissional e social prejudicada de maneira prolongada.  Muitos fatores podem desencadear os sintomas e suas causas ainda não  são totalmente conhecidas, porém, sabe-se que as pessoas que têm ou que  tiveram uma infância que envolve ou envolveu abuso e/ou negligência, além  de instabilidade familiar possuem maiores chances de desenvolver o  transtorno.

A psicoterapia é fundamental no tratamento do borderline, pois  nela o psicólogo pode auxiliar o paciente a se conhecer e a identificar  situações que são gatilhos para a desregulação de suas emoções e  comportamentos, além de trabalhar suas qualidades, que são imensas e  podem ficar camufladas. Na terapia, o indivíduo aprende a diferenciar o que  é dele e o que é do transtorno, pois cada individuo é único e possui imensas  potencialidades.

Publicado em: 09/06/2022

Postados recentemente

Hipertensão e estresse: tem relação?
Relacionamento Abusivo
Transtorno Borderline